21.4.10

sobre as lamentações de ser mulher.

Ser mulher não é fácil.

Tem que estar sempre magra, linda, perfumada, maquiada, bem vestida, ser bem resolvida, cabelo limpo e em ordem, unhas pintadas, pele macia e depilação em dia.

A gente vai ao dentista e ouve tudo como tem que escovar os dentes e passar fio dental após cada refeição, não comer doces e balas, fazer limpeza a cada 6 meses, tudo isso pra depois não ter que fazer restaurações.
Beleza, a gente sai de lá pensando que vai fazer tudo certinho, afinal, ninguém merece ter os dentes doendo quando toma água gelada (/colgate) e come chocolate né? Mas e o trabalho que dá escovar os dentes sempre que come o lanche da manhã ou da tarde? E passar o fio dental em todos os dentes? E evitar a coca cola e o café pros dentes não amarelarem?

Depois tem a nutróloga (a Dani me mata) que dá aquela dieta que sabemos de cor e salteado, faz recomendações de caminhar, fazer exercícios, dormir bem, comer saladas e verduras, não comer na frente do computador ou televisão, tirar tempo para comer com calma, não beber durante as refeições, não beber muito álcool, comer frutas, e enfim, comer pouca porcaria e muita coisa verde.
Saio de lá pensando, claro, isso é saudável e vai evitar problemas mais tarde, além do mais vou ficar com o corpo legal e tal. E o tempo e esforço pra fazer tudo isso? A vida moderna permite todas essas frescuras? Caminhar de manhã cedo no feriado? E sábado e domingo também, já que é a solução pra quem trabalha e estuda o dia todo.

E eu não consigo almoçar comida decente todos os dias. Meu “vale refeição” (deveria ser vale 1/3 de refeição) não dá conta do padrão dos restaurantes do centro, e acaba em duas semanas, com sorte. Meu trabalho fica no topo de um morro, e além de descê-lo, tenho que andar mais uns 500 metros pra chegar num restaurante, então quando tenho o empenho de fazer isso no sol escaldante, quero comer uma coisa calórica e que vai me deixar feliz, né? Só que essas coisas custam o dobro do que posso pagar, e ainda acumulam as gordurinhas. Daí o resto do mês eu tenho que comer a péssima comida (não sou mal agradecida, viu? Não é muito boa mesmo) requentada da minha mãe. Isso não anima muito.

Eu adoro maquiagem. Mas quem me vê todos os dias, sabe que eu não uso. Quando vou numa farmácia ver o que “tem de novo”, to sempre sem, e a mulher deve me achar louca porque compro tanto, mas nunca me vê maquiada.
Daí a gente vê as meninas de pele perfeita, que nem precisam de base. Passa o rímel e blush e tá pronta pra trabalhar. Eu queria sim ir bonitinha trabalhar todos os dias. Com o corretivo no lugar, rímel, um traço de lápis de olho, blush e batons diferentes todos os dias. Só pra dar um “up”. Mas não tenho tempo. Acordo atrasada todos os dias e a correria só me permite lavar o rosto com um sabonete adequado, passar o tônico e o hidratante sem FPS. O protetor solar perfeito eu tenho, mas não dá tempo de passar, e depois de retocar também.

E tem que ir trabalhar com a roupa limpa, passada e bonitinha, o sapato confortável pra subir o morro e às vezes andar até o restaurante pra almoçar. Não dá. Vou de calça jeans todos os dias e uma blusa qualquer que me permite brigar o menos possível com o frio ou o calor absurdo lá fora. Nos pés sempre o mesmo tênis all star ou uma sapatilha pra variar.

No cabelo dei jeito porque agora ele tá curto. Ainda precisa de uma chapinha todas manhãs pq quando acordo ele fica volumoso no “topo”. Coisa de 5 minutos que às vezes custa o meu ônibus. Mas já foi pior. E eu tenho que lavar ele todos os dias pq é muito oleoso.

As unhas eu não faço sempre, tenho preguiça. Mas às vezes bate a vergonha e faço, ou “mando fazer”.
A pele não tá macia, mas o namorado acha que tá bom. Tenho preguiça dos hidratantes de corpo, apesar de ter vários.

A depilação eu gosto de pensar que não faria com tanta freqüência se não tivesse namorado. É um negócio que pouparia dinheiro e dor. Mas eu admito que gosto muito do resultado depois, então, eu tento reclamar o menos possível porque vale a pena. Mas olha, dói.

Daí a gente vai ao dermatologista e ele já dá outras milhares de recomendações e produtos pros problemas que a gente leva lá, mas tem a maior preguiça de resolver depois que aparece uma possível solução.

A ginecologista tem a vez dela. O ortopedista também, pra dor nas costas. A neurologista pra dificuldade em dormir.

Como mulher é problemática né? Vê problemas em tudo. Eu acho bom que eu tento resolver algumas coisas, mas daí vou ver, tenho tantos “problemas” que ainda me pergunto como estou de pé?

A minha bolsa do dia-a-dia é pesada. Tem de tudo. Necessaire, sombrinha, fones de ouvido, celular, remédios, lapiseira, caneta, borracha, carteira, porta aparelho móvel, calculadora, óculos de grau, óculos de sol, etc... levo também caderno na mão, e às vezes alguma sacola com coisas pro trabalho (afinal saio de casa às 7:20 e chego às 22:30 né?) e então olho pro meu namorado e o que ele leva? Nada!!! Celular, crachá, chaves no bolso, às vezes algum papel de anotações da faculdade e só!

Como é possível isso?!!?

Ainda tenho que me preocupar em ser uma boa profissional, boa namorada, assistir as aulas chatas da faculdade, fazer provas e trabalhos, não esquecer de tomar anticoncepcional todos os dias, aguentar o filho dos outros, pagar contas e mais um monte de coisas.

Nesse exato momento acabei de fazer declaração de imposto de renda pra minha mãe e pra amiga dela, aguentei as mal criações do meu sobrinho e da minha irmã e tô de saco cheio.

9 comentários:

Jaison Dinho... disse...

Lembrou de respirar em alhum intervalo...???bjão

abigail disse...

oi jú:

tem dia que quero é jogar tudo pro alto sabe? e nem pentear o cabelo! =)

obviamente meu emprego não permite, nem queira me ver nas folgas! ha ha ha!

bjin

daniela malkovitz disse...

poxa, vou ter que gastar todo meu horário de almoço pra ler esse texto, né? ainda de uma pessoa que vai na "nutróloga"!!!

"eu adoro maquiagem. Mas quem me vê todos os dias, sabe que eu não uso". oi? às 17:55h tu sai do banheiro, depois de quase uns 20 min lá dentro, pronta pra balada, amiga. juro.

té mais.

Juliana disse...

ahaah, mas é que pra aula eu arranjo um tempinho né?! Não é de manhã cedo, onde qualquer minuto é crucial pra não chegar meia hora atrasada no trabalho =/

Monisas.com disse...

me identifiquei com tanta coisa,rs!

"Quando vou numa farmácia ver o que “tem de novo”, to sempre sem, e a mulher deve me achar louca porque compro tanto, mas nunca me vê maquiada."

Exatamente o que me acontece, vivo comprando coisas durante o dia, mas pra usar mesmo só dá tempo quando vou sair a noite. Sair de casa 6h20 da manhã pra ir pra faculdade, não rola fazer um make antes.

Beijos :*

AnaMel disse...

Ju, a parte mais parecida de tudo que tu escreveu é a dos médicos disso e daquilo... eu sempre tenho um montão de exames pra fazer e que acabo não fazendo! É um saco mesmo.
Trabalhar e ser 'mulher' é difícil mas e tem dia que cansa, né?

Beijão.

Marivone disse...

Calma... Conta 1, 2 , 3! hauhaua

Eu passo por isso tudo também, com suas consideráveis diferenças, e ainda lido problemas hormonais que geraram excesso de peso, além do cabelo crespo que não aguenta escova por muitos dias, mas que também manter 'natural' dá um trabalho danado...

A vida é dura, mas a gente leva. Sorria e perceba que tem um monte de gente pra te ajudar!
bjocas


;)

P.S: Sobre os médicos e suas prescrições fantásticas... Recentemente fui a uma dermatologista que me fez comprar um certo produto para o rosto a fim de diminuir uma mancha branca no lado da bochecha (esquerda). Eu já tava com medo que fosse vitiligo (exagerada!!!). O remédio num tá fazendo efeito e a mancha está aumentando. Voltei lá e ela mandou continuar. Daí, na rua, encontro um conhecido que é dermatologista... Eu contei a ele a história e ele solta a pergunta: "Você toma sol?". E eu: "quase nunca saio de casa". E ele: "O que você precisa é de sol!!!! Vai passear no fimzinho da tarde...". Acredita que acho que está melhorando? E não me custou nada...

bjocas e boa sorte!
;)

P.S: O blog mudou bastante. Tou adorando.

Nicole Bernardes disse...

Pois eh querida, ja estou ha seculos querendo comprar uma maquina profissional, mas eh super dificil de decidir por uma, ja que nao sou especialista no assunto hehehe, agora que estou em LA vou ver isso, ja que aqui eh mais barato.
Outra questao eh que nao tenho nenhum fotografo fazendo minhas fotos, eu mesma que tiro com o timer, muitas vezes apoindo em cima de alguma coisa rs, por isso nao ficam tao boas, mas eu tento hehe :(
bjus

Juliana disse...

sou igualzinha, toda mulher é, né?
Aff, não é fácil msm, ainda bem q já fiz as unhas pq se tivesse lido o post antes e já não ia fazer de cansaço hauhahua, bjuss