5.1.11

sobre a personalidade dessa que vos fala.

Eu não sou uma pessoa fácil de lidar, sabe?

Não sou apegada a minha família, minha irmã mais velha está longe de ser melhor amiga ou algum exemplo a seguir, e não tenho amigos (as) de infância.

Não fui criada pra ser nenhuma Miss Simpatia, e isso às vezes não acaba bem.

Lembro que tive algumas "melhores amigas" quando menor, mas não lembro o que aconteceu pra essas amizades acabarem. Eu acho que enjôo fácil das pessoas.
Se elas não correspondem minhas expectativas, eu me acho melhor sem elas. Detesto ser algo que não sou, e fingir gostar de alguém. Tolerância zero.

Terminei a 8ª série nem querendo fazer formatura, e meus últimos "recreios" eram lendo livros (algum Harry Potter, se não me engano). Só queria ir embora daquela escola sem nem olhar pra trás. Acreditava na promessa que o ensino médio traria uma escola nova, pessoas muito legais e um recomeço.

Tive novas amizades, e uma amiga em especial. Era eu e ela. Carne e osso.
Daí a gente acabou brigando com as outras amigas (sem contar outras meninas antes, mas a briga não era minha), e ficamos eu e ela só.

Então essa amiga começou a andar com as meninas que havíamos criado uma "richa" no começo (aquela que a briga não era minha), e acabei ficando de lado. No final do 2º ano, não queria mais estudar lá.
Tinha uma nova BFF, e me mudei pro colégio dela.

Lá, era eu e ela. Eu era novata, então ia atrás da amiga. Ela não era muito sociável, então aquele ano não fomos super populares na escola. Mas fora, fizemos bastante colegas, e durante uns 2 anos, eu conheci muita gente. Muita gente mesmo, muitas festas. Esqueci um pouco o quão tímida eu era, e como não fazia amizades fácil.

Mas isso tudo passou, eu mudei, e quase nenhuma dessas amizades ficaram. De todas 39812781 pessoas, ficaram duas amigas até hoje, depois de 6 anos.

Daí veio a faculdade, e achei que seria fácil. Não foi.
Não gostei da turma que peguei, o pessoal com quem eu falava não fazia meu tipo, sabe? Eu não sou muito de me adaptar ao ambiente. Eu sou quem eu sou. Fiquei dois semestres frustrada nessa turma e mudei.

Fui pra uma sala que conheci várias meninas legais e queridas. A turma era unida e faziam festas. Tudo que eu queria!
Éramos super colegas, porém decidi trancar o semestre por outros problemas. Pronto, perdi as colegas (tenho preguiça de manter amizade com quem eu nunca encontro).

Voltei pra faculdade, sala nova. Nada a ver comigo. Tinha uma ou outra pessoa legal, mas não fiz esforço pra enturmar, sabe? Aquela coisa de dar a hora do intervalo e sair fora, em vez de bater papo e tal.

Troquei mais uma vez de sala. Prestatenção, essa já é a quarta! (sem contar uma de concentrado e outra que fiz só 1 matéria - se gostasse, podia ter escolhido essa - mas não)

O último semestre fui pra 4ª turma. Gostei, tem pessoas legais, outras malas, e esse semestre decidi manter a mesma sala. Até porque, provavelmente já estudei em todas outras e não gostei.

Eu sou uma pessoa bem crítica. Com meus amigos, com meu namorado. Quem me conhece, sabe. Eu falo tudo o que penso, e eu sei que machuca. Eu falo sem pensar, e queria ter mais filtro (célebre frase da amigona Dani).

Sou estressada, dona da verdade, impaciente, sarcástica e às vezes falo demais. Mas também sou compreensiva, gosto de dar conselhos, tenho um humor incomum, e me acho bem empática!

Eu juro que sou legalzinha. Só não tenho paciência pra gente que não tem a ver comigo, e principalmente, quem não tem personalidade.

Er, é, eu tento acreditar que essa dificuldade toda é porque eu tenho uma personalidade forte.

Vai discutir?

7 comentários:

Jaison Dinho... disse...

Vou discutir sim....kkkk...quem sou eu! Cara em alguns aspectos lembrei dos meus tantos amigos que sei lá onde estão...Tô no momento de tentar achar minha turma novamente...e tentar manter os poucos que ficaram. Não tenho o temperamento forte como vc se descreveu, e ai? O que será que eu tenho ou faço...O problema são os outros não a gente!
Bjo..

daniela malkovitz disse...

opa! atóron discutir contigo!

cara, tu não é tão difícil quanto tu pensa. meio sem noção de força na hora de dar a chicotada, mas você é muito muito legal.
é culpa tua eu ainda não me sentir 100% enterrada viva lá na repartição, visse.

tem mais, com o tempo a gente se sente mais confortável em estar pouco se fudendo pra certas coisas. confia na tia Dani ; )

^^camis^^ disse...

poxa, e eu que pensei que eu fosse a mais impopular da turma das meninas... hahahahaha

eu também acho que tem pessoas que valem a pena e outras que nem tanto, para essas não dou muita bola e não me importo muito.

acho que é impossível conservar amizades por muito, muito tempo... a vida acaba te afastando das pessoas... é normal.

a unica coisa mesmo que fica junto para sempre é a nossa família... é a unica que eu acho que vale a pena a gente de esforçar para se dar bem, principalmente com nossos pais, porque quando eles se vão, tudo passa na nossa cabeça sabe, até coisas que não importariam tanto.

AnaMel disse...

hahaha: "Eu juro que sou legalzinha" de onde tu tirou essa dúvida?! vamos massagiar esse ego um pouquinho... Ju, eu conheço um monte de meninas da tua idade (por causa dos estágios que passam pelo escritório) e tu és uma, das poucas, que eu vejo que tem valores de verdade, uma raridade nesse mundo!
e escuta a tia Dani (hihi) ela sabe o que diz! :*

Anônimo disse...

Ju, li esse texto e vi você direitinho nele.. Foi incrível. Mas acho que todos os momentos que nós passamos, seja você ter vindo estudar comigo no terceirão ou nós termos perdido contato, por exemplo, são coisas da vida. É o que sempre acontece. A vida. Não é você, não são as outras pessoas.. Claro que nós escolhemos o tempo que os momentos duram, mas sempre tem um fim. Eu sou uma pessoa que tenho preguiça de manter contato.. especialmente com pessoas que nós vemos que não tem muito a ver conosco. Mas não me arrependo de nada, de nenhum momento, pois embora tenham passado e virado apenas memórias, eles vão perdurar para sempre com a gente. Espero também que não tenhas nenhum arrependimento na tua vida, em todos esses mil momentos teus ali descritos. Beijo.. Lu.

Juliana disse...

Pois é Jaison, não é fácil... tem que ter paciência e jogo de cintura! haha bjo!

Dani, o problema é que a chicotada sempre sai na hora errada, néam? E ops, sem querer. Sabes bem...

Camis, é que a minha família é complicada, assim como eu!
Então, tenho que me apoiar nos poucos e bons amigos :)))

Pois, Anamelia.. eu que não vou discutir contigo! hihih
Obrigada querida!

Luh! Claro que não me arrependo de nada. A "nossa época" foi uma das mais divertidas ever. Infelizmente a gente cresce, ganha responsabilidades, e não conseguimos mais levar a vida fácil de antes né?
Como diz o ditado, as coisas duram o suficiente para se tornarem inesquecíveis :) beijo!

Luna disse...

"Eu juro que sou legalzinha. Só não tenho paciência pra gente que não tem a ver comigo, e principalmente, quem não tem personalidade."

hahaha eu também! Tenho uma preguiça monstra de gente que não me conquista de primeira. E segundo: meu afeto é muito restrito.

Menos mal que não sou só eu assim...
beijo